Image default
Artigos Guia de Carreira

O que incluir no seu currículo?

Um currículo bem escrito transmite de forma concisa os seus principais argumentos de venda à empresa que o está a contratar. Para que o seu currículo atraia a atenção do recrutador, precisa de destacar as suas principais competências e as experiências de trabalho mais relevantes para a função.

Neste artigo, iremos identificar os elementos de um currículo e o processo de redação para que se diferencie dos restantes candidatos.

 

Para começar, o que é um CV?

Um curriculum vitae (CV) é um documento que fornece uma descrição abrangente das suas realizações académicas, experiência profissional e habilidades. Um currículo também destaca os seus prémios, homenagens, interesses de pesquisa, publicações, bolsas, palestras e subsídios.

Um currículo mais completo pode ter algumas páginas, enquanto que um currículo padrão acaba por ser mais curto, apenas 1 a 2 páginas.

 

Como escrever um CV?

  1. Escrever um currículo envolve organizar o seu conteúdo em 6 segmentos principais, que incluem:
  2. Informações de contacto, incluindo o seu nome, telefone e endereço de e-mail;
  3. Perfil pessoal, informando o resumo do seu currículo ou objetivo de carreira;
  4. Experiência de trabalho, incluindo funções anteriores e atuais e responsabilidades relevantes para a função;
  5. Formação académica;
  6. Habilidades relevantes para o trabalho;
  7. Seções adicionais, incluindo hobbies e interesses, quando aplicável.

Informações de contacto

As suas informações de contato são o primeiro elemento do currículo e servem como cabeçalho do documento. Esta informação fica na parte superior para que os entrevistadores possam entrar em contacto consigo mais facilmente. A secção deve conter apenas os seguintes elementos:

  • Nome completo
  • Número de telefone
  • Título do trabalho
  • Endereço de e-mail pessoal
  • Identificadores de redes sociais (opcional)
  • Site profissional (opcional)

 

Não inclua o seguinte nas suas informações de contato:

  • Data de nascimento
  • Morada
  • As suas informações atuais de contacto comercial, como endereços de e-mail ou número de telefone comercial
  • Fotografia (a menos que seja declarado no anúncio de emprego)

Nota: Forneça apenas as informações solicitadas na descrição do trabalho.

Declaração / Perfil pessoal

Uma declaração pessoal (ou perfil pessoal do currículo) é uma declaração concisa no início do seu currículo que descreve as suas principais habilidades e as capacidades que trará para a função. Mencione habilidades, experiências e realizações relevantes para o trabalho. O perfil pessoal às vezes não é obrigatório. Se decidir incluí-lo, mantenha o perfil bem escrito e original. Inclua adjetivos positivos como: confiante, flexível, motivado e entusiasmado.

 

O perfil pessoal do seu currículo deve:

  • Dizer quem é;
  • Descrever as principais habilidades e realizações;
  • Mencionar o nome do seu empregador-alvo;
  • Os seus objetivos como um novo potencial colaborador.

 

O que não deve constar da declaração pessoal do seu CV:

  • Porque razão se está a candidatar ao emprego;
  • Requerimentos salariais.

Experiência de trabalho

A secção de experiência de trabalho permite que o entrevistador veja a sua trajetória de carreira e a sua relevância para a função. Descreva a sua experiência por ordem cronológica (mais recente primeiro). Se tem pouco ou nenhum conhecimento prático sobre o trabalho, a educação deve vir antes desta secção.

A sua secção de experiência profissional pode incluir até 15 anos de experiência e declarar as seguintes informações:

  • Título da função;
  • Empresa com cidade e país;
  • Datas de emprego;
  • Três a cinco pontos descrevendo as suas responsabilidades e realizações para cada trabalho;
  • Trabalho de laboratório;
  • Experiência em campo;
  • Trabalho voluntário;

O que a sua experiência de trabalho não deve incluir:

  • Tabelas, gráficos ou imagens;
  • Lacunas no histórico de empregos;
  • Moradas da empresa;
  • Referências profissionais ou nomes de supervisores;
  • Empregos de curto prazo, a menos que tenha menos de dois anos de experiência profissional;
  • Experiências de trabalho irrelevantes.

 

Educação

Liste a sua educação e datas da mais recente à mais antiga. Pode incluir o seu grau académico, título de tese, formações, qualificações profissionais e as principais realizações académicas relacionadas com a função. Se tiver mais de dois anos de experiência profissional relevante, poderá destacar todas a sua formação académica, incluindo o nome do curso e da instituição.

 

Habilidades

A secção de habilidades descreve as suas realizações nos empregos anteriores, como as principais competências que desenvolveu e as experiências que se aplicam ao trabalho em causa. As habilidades a serem incluídas nesta seção dependem do setor, da posição e da sua experiência pessoal.  Se tiver muitas competências relevantes, liste apenas 4 a 8 habilidades relevantes para a função, incluindo habilidades específicas do trabalho, habilidades sociais e habilidades físicas. Alguns exemplos incluem:

  • Línguas estrangeiras;
  • Habilidades técnicas quando relevantes;
  • Habilidades certificadas;
  • Considere também mencionar o seu nível de aptidão, como: Básico, Intermediário, Avançado ou Especialista para cada uma.
  • Liste os projetos em que potencializou os seus talentos e os resultados. Por exemplo: especialista em gestão de redes sociais; a página do Instagram cresceu de 0-51.000 em 5 meses.

 

Secções adicionais (direcionadas ao seu público)

Seções adicionais direcionadas ao seu público podem incluir certificações profissionais, publicações, prémios e formação extra – qualquer coisa que seja relevante para quem está a ler o seu currículo. Esta é uma oportunidade de se destacar, então use o espaço com sabedoria para mostrar as suas conquistas únicas.

Se é estudante, pode listar a sua experiência como voluntário e realizações académicas. Mencione coisas que pode discutir com mais detalhes na entrevista.

Pode ser apropriado incluir hobbies e interesses no seu currículo, se o retratarem como uma boa opção para o empregador, tais como atividades que demonstrem a sua dedicação a uma causa com a qual o empregador trabalha.

Alguns empregadores podem não precisar de referências, portanto, a sua inclusão pode não ser necessária. Também pode dar aos empregadores a opção de pedir referências, o que pode mostrar que está disposto a entrar em contacto com a sua rede que está disponível para responder por si.

 

Mais dicas para escrever um CV eficaz:

Use estas dicas para melhorar a sua redação e formatação:

Fontes e cores:

Use fontes legíveis e padrão , como Calibri, Georgia, Open Sans e Cambria. Use tamanhos de fonte de 10 a 12 pontos e seja consistente com o estilo e o tamanho do seu currículo. Use fontes maiores (tamanho 14 a 16 pontos) para títulos de secção. Isso ajuda a quebrar a leitura e ao mesmo tempo que destaca as secções.

Formatação:  

Seja consistente com o uso de itálico, negrito, listas com marcadores e estilo de fonte. Deixe espaço em branco suficiente e mantenha um mínimo de 0,5 de margem em todos os lados. Isso melhorará a organização e a legibilidade.

Estrutura:

Faça um esboço das entradas do seu currículo por ordem cronológica inversa, de forma a que a primeira coisa que o recrutador veja sejam as suas realizações mais recentes. Use marcadores para que os recrutadores possam folhear.

Conteúdo:

Faça com que a sua escrita seja poderosa e concisa. Use verbos fortes e ativos o tempo todo. Certifique-se de editar e rever várias vezes o seu currículo antes de enviar.

Verbo:

Use os verbos no presente para empregos atuais e os verbos no passado para empregos anteriores. Reveja a consistência.

Related posts

Está à procura de emprego? Siga estas 6 dicas!

admin

Estágios Ativar.pt já contam com 6.865 candidaturas

admin

Nestlé Portugal tem 750 vagas destinadas a jovens profissionais

admin

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Privacy & Cookies Policy