Image default
Artigos Guia de Carreira

O que incluir no seu currículo?

Um currículo bem escrito transmite de forma concisa os seus principais argumentos de venda à empresa que o está a contratar. Para que o seu currículo atraia a atenção do recrutador, precisa de destacar as suas principais competências e as experiências de trabalho mais relevantes para a função.

Neste artigo, iremos identificar os elementos de um currículo e o processo de redação para que se diferencie dos restantes candidatos.

 

Para começar, o que é um CV?

Um curriculum vitae (CV) é um documento que fornece uma descrição abrangente das suas realizações académicas, experiência profissional e habilidades. Um currículo também destaca os seus prémios, homenagens, interesses de pesquisa, publicações, bolsas, palestras e subsídios.

Um currículo mais completo pode ter algumas páginas, enquanto que um currículo padrão acaba por ser mais curto, apenas 1 a 2 páginas.

 

Como escrever um CV?

  1. Escrever um currículo envolve organizar o seu conteúdo em 6 segmentos principais, que incluem:
  2. Informações de contacto, incluindo o seu nome, telefone e endereço de e-mail;
  3. Perfil pessoal, informando o resumo do seu currículo ou objetivo de carreira;
  4. Experiência de trabalho, incluindo funções anteriores e atuais e responsabilidades relevantes para a função;
  5. Formação académica;
  6. Habilidades relevantes para o trabalho;
  7. Seções adicionais, incluindo hobbies e interesses, quando aplicável.

Informações de contacto

As suas informações de contato são o primeiro elemento do currículo e servem como cabeçalho do documento. Esta informação fica na parte superior para que os entrevistadores possam entrar em contacto consigo mais facilmente. A secção deve conter apenas os seguintes elementos:

  • Nome completo
  • Número de telefone
  • Título do trabalho
  • Endereço de e-mail pessoal
  • Identificadores de redes sociais (opcional)
  • Site profissional (opcional)

 

Não inclua o seguinte nas suas informações de contato:

  • Data de nascimento
  • Morada
  • As suas informações atuais de contacto comercial, como endereços de e-mail ou número de telefone comercial
  • Fotografia (a menos que seja declarado no anúncio de emprego)

Nota: Forneça apenas as informações solicitadas na descrição do trabalho.

Declaração / Perfil pessoal

Uma declaração pessoal (ou perfil pessoal do currículo) é uma declaração concisa no início do seu currículo que descreve as suas principais habilidades e as capacidades que trará para a função. Mencione habilidades, experiências e realizações relevantes para o trabalho. O perfil pessoal às vezes não é obrigatório. Se decidir incluí-lo, mantenha o perfil bem escrito e original. Inclua adjetivos positivos como: confiante, flexível, motivado e entusiasmado.

 

O perfil pessoal do seu currículo deve:

  • Dizer quem é;
  • Descrever as principais habilidades e realizações;
  • Mencionar o nome do seu empregador-alvo;
  • Os seus objetivos como um novo potencial colaborador.

 

O que não deve constar da declaração pessoal do seu CV:

  • Porque razão se está a candidatar ao emprego;
  • Requerimentos salariais.

Experiência de trabalho

A secção de experiência de trabalho permite que o entrevistador veja a sua trajetória de carreira e a sua relevância para a função. Descreva a sua experiência por ordem cronológica (mais recente primeiro). Se tem pouco ou nenhum conhecimento prático sobre o trabalho, a educação deve vir antes desta secção.

A sua secção de experiência profissional pode incluir até 15 anos de experiência e declarar as seguintes informações:

  • Título da função;
  • Empresa com cidade e país;
  • Datas de emprego;
  • Três a cinco pontos descrevendo as suas responsabilidades e realizações para cada trabalho;
  • Trabalho de laboratório;
  • Experiência em campo;
  • Trabalho voluntário;

O que a sua experiência de trabalho não deve incluir:

  • Tabelas, gráficos ou imagens;
  • Lacunas no histórico de empregos;
  • Moradas da empresa;
  • Referências profissionais ou nomes de supervisores;
  • Empregos de curto prazo, a menos que tenha menos de dois anos de experiência profissional;
  • Experiências de trabalho irrelevantes.

 

Educação

Liste a sua educação e datas da mais recente à mais antiga. Pode incluir o seu grau académico, título de tese, formações, qualificações profissionais e as principais realizações académicas relacionadas com a função. Se tiver mais de dois anos de experiência profissional relevante, poderá destacar todas a sua formação académica, incluindo o nome do curso e da instituição.

 

Habilidades

A secção de habilidades descreve as suas realizações nos empregos anteriores, como as principais competências que desenvolveu e as experiências que se aplicam ao trabalho em causa. As habilidades a serem incluídas nesta seção dependem do setor, da posição e da sua experiência pessoal.  Se tiver muitas competências relevantes, liste apenas 4 a 8 habilidades relevantes para a função, incluindo habilidades específicas do trabalho, habilidades sociais e habilidades físicas. Alguns exemplos incluem:

  • Línguas estrangeiras;
  • Habilidades técnicas quando relevantes;
  • Habilidades certificadas;
  • Considere também mencionar o seu nível de aptidão, como: Básico, Intermediário, Avançado ou Especialista para cada uma.
  • Liste os projetos em que potencializou os seus talentos e os resultados. Por exemplo: especialista em gestão de redes sociais; a página do Instagram cresceu de 0-51.000 em 5 meses.

 

Secções adicionais (direcionadas ao seu público)

Seções adicionais direcionadas ao seu público podem incluir certificações profissionais, publicações, prémios e formação extra – qualquer coisa que seja relevante para quem está a ler o seu currículo. Esta é uma oportunidade de se destacar, então use o espaço com sabedoria para mostrar as suas conquistas únicas.

Se é estudante, pode listar a sua experiência como voluntário e realizações académicas. Mencione coisas que pode discutir com mais detalhes na entrevista.

Pode ser apropriado incluir hobbies e interesses no seu currículo, se o retratarem como uma boa opção para o empregador, tais como atividades que demonstrem a sua dedicação a uma causa com a qual o empregador trabalha.

Alguns empregadores podem não precisar de referências, portanto, a sua inclusão pode não ser necessária. Também pode dar aos empregadores a opção de pedir referências, o que pode mostrar que está disposto a entrar em contacto com a sua rede que está disponível para responder por si.

 

Mais dicas para escrever um CV eficaz:

Use estas dicas para melhorar a sua redação e formatação:

Fontes e cores:

Use fontes legíveis e padrão , como Calibri, Georgia, Open Sans e Cambria. Use tamanhos de fonte de 10 a 12 pontos e seja consistente com o estilo e o tamanho do seu currículo. Use fontes maiores (tamanho 14 a 16 pontos) para títulos de secção. Isso ajuda a quebrar a leitura e ao mesmo tempo que destaca as secções.

Formatação:  

Seja consistente com o uso de itálico, negrito, listas com marcadores e estilo de fonte. Deixe espaço em branco suficiente e mantenha um mínimo de 0,5 de margem em todos os lados. Isso melhorará a organização e a legibilidade.

Estrutura:

Faça um esboço das entradas do seu currículo por ordem cronológica inversa, de forma a que a primeira coisa que o recrutador veja sejam as suas realizações mais recentes. Use marcadores para que os recrutadores possam folhear.

Conteúdo:

Faça com que a sua escrita seja poderosa e concisa. Use verbos fortes e ativos o tempo todo. Certifique-se de editar e rever várias vezes o seu currículo antes de enviar.

Verbo:

Use os verbos no presente para empregos atuais e os verbos no passado para empregos anteriores. Reveja a consistência.

Related posts

Nestlé Portugal tem 750 vagas destinadas a jovens profissionais

admin

Estágios Ativar.pt já contam com 6.865 candidaturas

admin

Como impulsionar a motivação dos colaboradores em teletrabalho?

admin

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Privacy & Cookies Policy